Uma Vida com Projeto - um Projeto para a Vida (com os outros)

Notícias

Comparticipação do Passe aos alunos do Secundário

"A Câmara Municipal aprovou, em Reunião de Executivo no dia 22 de junho de 2021, a medida de Alargamento da comparticipação a 100% dos Passes dos alunos do ensino secundário que residam e que frequentem estabelecimentos de ensino do concelho, seguindo os mesmos critérios utilizados para a atribuição aos alunos de ensino básico, de acordo com legislação em vigor. Esta medida entrará em vigor a partir do ano letivo 2021/2022."

Mais informações: http://www.cm-tvedras.pt/educacao/apoio-a-familia/transportes-escolares/


Cartaz Eco-código realizado pela aluna Joana Silva da turma F do 8 ano ( turma brigada verde).

" Os jovens... o futuro de amanhã... Todos diferentes... todos iguais... TODOS têm o mesmo objetivo: ajudar o nosso planeta. A união fará sempre a força e JUNTOS conseguiremos mudar o mundo."


Para votação do cartaz eco código https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=4549441055068490&id=100000079200154



O concurso "A minha Cidade é Sustentável! promovido pela Câmara Municipal de Torres Vedras desafiou as escolas do concelho a elaborar maquetes com diferentes aspetos que caracterizam uma cidade ideal em termos de sustentabilidade. Os projetos tinham que ser criativos, reutilizar materiais e promover a reflexão sobre a reorganização do espaço urbano e a melhoria da qualidade de vida da população.

As turmas A e B do 8º ano, participaram neste concurso, de forma interdisciplinar (Geografia e Educação Visual), tendo o 8º B conseguido o 1º prémio.





Visita de Estudo a Torres Vedras

Na passada quinta-feira, dia 27 de maio de 2021, a turma do 11ºCS e três alunos do 11º LH, acompanhados pelo professor Osvaldo Henriques e a professora Maria Inês Ruivo, realizaram uma visita de estudo a Torres Vedras, onde visitaram o Centro de Educação Ambiental e percorreram, de bicicleta, parte da cidade. A visita de estudo foi proposta no âmbito da disciplina de Geografia A e tinha como objetivo fornecer aos alunos uma visão alternativa em relação ao tema da sustentabilidade e dos transportes.

Inicialmente, os alunos foram recebidos no Centro de Educação Ambiental, onde foi realizada uma pequena apresentação introdutória ao estabelecimento de caráter ambiental de Torres Vedras e aos projetos que são desenvolvidos pelo mesmo. Nesta apresentação, os alunos conheceram os objetivos deste centro ambiental, a sustentabilidade da infraestrutura, a sua importância no concelho e as diversas áreas de atuação do mesmo, tendo também realizado uma pequena visita guiada ao edifício.

A segunda parte da visita de estudo iniciou-se com um percurso de bicicleta, proporcionadas pela Câmara Municipal de Torres Vedras, que começou no Centro de Educação Ambiental e se estendeu até à estátua de Joaquim Agostinho, uma das mais importantes figuras no ciclismo. Neste local, os alunos encontraram-se com a professora que lhes deu a conhecer um pouco melhor o planos de ordenamento do território que estão a ocorrer no concelho, clarificando os seus objetivos, a sua importância e a forma como estes são elaborados.

Em adição, a professora refletiu ainda sobre a importância da ciclovia na cidade e de que forma este modo de transporte alternativo e sustentável pode impactar positivamente a vida dos cidadãos e o ambiente. Para finalizar, os alunos concluíram a visita com um percurso de bicicleta em torno do Parque da Várzea e áreas próximas, utilizando a ciclovia.

Com esta visita os alunos conseguiram compreender, de forma mais aprofundada, o funcionamento do Centro de Educação Ambiental e a organização da cidade, bem como a importância e diversidade dos diferentes modos de transporte.

Leonor Mendes, 11ºCS

Network of Role Models

“Perante os outros e a diversidade do mundo, a mudança e a incerteza, importa criar condições de equilíbrio entre o conhecimento, a compreensão, a criatividade e o sentido crítico. Trata-se de formar pessoas autónomas e responsáveis e cidadãos ativos”.

O Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, homologado pelo Despacho n.º 6478/2017, 26 de julho

Tentando seguir a linha orientadora exposta no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória, o Departamento de Ciências Humanas dinamiza atividades que vão para além do currículo. Estas atividades visam ajudar os nossos alunos a ganharem ferramentas para se integrarem em plenitude na sociedade, que se pretende centrada na pessoa e na dignidade humana. Para dar seguimento ao exposto, este ano letivo, desenvolvemos a atividade: A Network of Role Models, que é uma iniciativa promovida pela Comissão Europeia e desenvolvida com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras. Visa reforçar a inclusão social, a compreensão intercultural e o pensamento crítico, através de uma rede de cidadãos que se pretende que traduzam exemplos para a sociedade. Estes Role Models (ou Modelos Inspiradores) são cidadãos da comunidade local que, através dos seus percursos de vida, são exemplos inspiradores para a construção de uma sociedade mais justa, tolerante e inclusiva, partilhando de forma voluntária a sua história, experiência e/ou competências.

Esta partilha pessoal resultou na promoção dos valores europeus de tolerância e não-discriminação, através da educação e formação, contribuindo para a inclusão e a igualdade de oportunidades entre todos os cidadãos. Na nossa escola, foi selecionada a temática Diferenças Culturais e Barreiras Sociais, uma vez que, numa sociedade cada vez mais diversa, importa criar pontes, desconstruindo mitos e estereótipos e fortalecendo cada indivíduo através de um sistema de relações que conecte todos e todas.

Testemunhos dos alunos:

“Na passada quarta-feira (26/05/2020), a nossa turma teve a possibilidade de participar na atividade Role Models, organizada pela Câmara Municipal de Torres Vedras e pela Comissão Europeia. Tivemos a oportunidade de analisar alguns vídeos, levantar questões relativas a temas controversos da sociedade de hoje e conversar com o Timóteo mais conhecido por NBC.

E para mim foi esta conversa que tornou a atividade realmente interessante. Não só pelas suas histórias, mas pelas mensagens que passou. ‘’Não estás sozinho’’ foi aquela que mais se agarrou a mim, pela simples razão de que a solidão tem sido uma constante na vida de muita gente neste último ano. Não só o distanciamento físico, mas também o emocional, têm sido cada vez mais acentuados, bem como as suas consequências. Esta mensagem também foi relacionada com o ‘’espelho social’’ que deveríamos ter em conta no nosso dia a dia, porque pode levantar questões como ‘’se eu estivesse no lugar do outro, como é que me sentiria?’’.

Sinto que a necessidade de chegar ao cerne deste tipo de problemas tem sido cada vez mais evidente.

É claro que, por vivermos numa sociedade com tendência para a superficialidade, este tipo de questões acaba por ser posta de parte, muitas vezes esquecidas ou desvalorizadas e isso dificulta genuinamente a vida a quem tenta encontrar respostas para elas ou simplesmente tenta ir um pouco mais longe, porque não só se sente num constante desconcerto, mas também só.

Fiquei realmente feliz por termos tido um espaço seguro onde pudemos refletir com alguém que se debate com o mesmo, sem tabus, preconceitos ou ideias pré-concebidas. Não consigo apontar ao certo o início ou o fim da parte moral que envolveu o seu discurso, apenas sei que esteve sempre lá. Embora me tenha clarificado algumas ideias e levantado novas questões, este diálogo fez-me parar, pensar e relativizar, o que é de extrema necessidade nos dias de hoje.”

Madalena Silva nº22; 10ºLH

Aprender, Experimentar… Salvar!

Entre os dias 17 e 20 de maio, decorreu no Auditório A, uma ação de sensibilização, promovida pelos alunos do curso de Técnico Auxiliar de Saúde da Escola Profissional de Penafirme, aos alunos do 9ºano, sobre procedimentos de socorro.

Nesta atividade, os alunos do ensino secundário partilharam conhecimentos adquiridos no seu curso, relativamente a algumas técnicas a adotar em situação de emergência, como o Suporte Básico de Vida, a Posição Lateral de Segurança e a Obstrução da Via Aérea. Tendo em conta que estes conteúdos fazem parte do programa da disciplina de Ciências Naturais do 9ºano, esta iniciativa revelou-se muito pertinente e enriquecedora, já que permitiu aos alunos uma aula diferente, aliando a componente teórica à prática, numa interessante partilha de saberes entre alunos.

Assembleia Municipal Jovem de Torres Vedras

Está a decorrer a sessão intermédia da Assembleia Municipal Jovem de Torres Vedras com a participação de sete alunos do Externato: Iara Felismino da turma 11ºCT2 (1ºSecretário da Mesa); João Ferreira (11ºCT1); Beatriz Jordão (11ºCT2); Gustavo Azevedo (11ºCT2); Leonor Mendes (11ºCS); João Proença (11ºCT2) e Sara Reis (12ºLH).

A proposta do Externato consiste na implementação de biodigestores em Torres Vedras, máquinas que aproveitam a matéria orgânica produzida no concelho para a produção de biogás e biofertilizante.

Pode aceder a mais informação sobre o projeto aqui: http://www.am-tvedras.pt/amj/

Projeto “Conhecer para preservar: ouriço-do-mar”

Atividade 2: Laboratório de investigação – 19 de maio de 2021

No âmbito do projeto “Conhecer para preservar: ouriço-do-mar” em que o Externato de Penafirme é parceiro do Município de Torres Vedras, decorreu no dia 19 de maio a segunda atividade do Projeto, Laboratório de Investigação.

Esta atividade, programada para ser uma visita de estudo aos laboratórios da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, teve, devido às restrições, de ser dividida em duas partes: neste dia teve lugar uma palestra on-line e, no início do próximo ano letivo, se houver condições para isso, ocorrerá a visita de estudo.

Assim as turmas reuniram-se no Auditório A da escola e no dia das “Escolas Azuis”, tiveram a oportunidade de ouvirem investigadores da área do mar. Nesta Palestra tiveram presentes os Professores José Lino Costa e Romana Santos, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, bem como Inês Ventura, Francesco Maresca e Natacha Nogueira. Estes investigadores, embora em fases diferentes das suas carreiras, todos trabalham com o ouriço-do-mar e falaram aos alunos de Biologia e Geologia do 11º CT1 e 11º CT2 sobre os seus percursos académicos e sobre as suas investigações científicas.

Agradecemos a disponibilidade dos Professores e dos Investigadores da FCUL, bem como ao Município de Torres Vedras.


Parlamento dos Jovens – Violência doméstica e no namoro: como garantir o respeito e a igualdade.

As alunas Beatriz Santos, Márcia Dias e Rita Castro participaram na sessão nacional do parlamento dos jovens que decorreu por videoconferência no dia 25 de maio.

Pode consultar a recomendação final aprovada por todos os deputados neste link: https://jovens.parlamento.pt/

Fomos ao Jardim Zoológico de Lisboa

No dia 29 de abril, 30 alunos do 8º ano do Externato de Penafirme participaram numa visita de estudo ao Jardim Zoológico de Lisboa. Jardim porque, como nos foi explicado pelo guia, procura conciliar a Botânica com a Zoologia e, para além de uma montra de animais, mostrar as relações entre os vários grupos de seres vivos. O Jardim Zoológico de Lisboa tem como pilares de atuação Preservar, Educar e Investigar.

Cumprindo as regras da DGS, os alunos realizaram um percurso guiado dentro do Jardim, onde lhes foram apresentadas diferentes espécies e discutidas as possíveis interações entre elas, assim como as suas adaptações às condições ambientais dos seus habitats naturais. Após a visita planeada os alunos visitaram livremente outras áreas do recinto a pé e de teleférico.

DIZCONCERTO - dia 12 de abril de 2021

Convite do Plano Nacional das Artes para assistir ao DIZ – Concerto, que estabelece um diálogo entre a música e textos de Camões, Pessoa e Saramago, e que terá lugar no dia 12 de abril, podendo optar por um dos horários - 11h00 ou 14h30.

Programa

Contamos com a vossa presença!


A IMPORTÂNCIA DO OCEANO, O OURIÇO-DO-MAR

21 de abril de 2021 | quarta | 14h00 às 17h30

DEBATE/SEMINÁRIO

Local: Plataforma online Zoom

O Projeto "Conhecer para Preservar I Ouriço-do-MAR" enquadra-se no programa Crescimento Azul e pretende contribuir para aumentar os níveis de literacia do Oceano nas escolas e na sociedade em geral, concorrendo para o reforço do programa de Educação, Formação e Cooperação nas áreas marinhas e marítima.

A Conferência "A importância do Oceano, o Ouriço-do-mar" pretende informar sobre a importância da biodiversidade das zonas costeiras e para a utilização dos seus recursos, nomeadamente o Ouriço-do-mar.

Programa

14h00

Receção dos praticantes

14h15

Abertura de conferência - Carlos Bernardes, presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras

Moderadora: Rita Ramos, Câmara Municipal de Torres Vedras

Painel I

14h30 às 15h15

  • Apresentação do projeto Conhecer para Preservar | Ouriço-do-MAR
    Joana Rodrigues e Madalena Gomes - Município de Torres Vedras

  • Literacia do oceano para miúdos e graúdos – O papel da Escola Azul
    Fernanda Silva, Direção-Geral de Política do Mar

  • Externato de Penafirme – Um ano de experiência Escola Azul
    Carla Teles – Externato de Penafirme

Intervalo (15h15 às 15h30)

Painel II

15h30 às 16h15

  • A nova economia dos oceanos, o crescimento azul e as profissões azuis
    José Guerreiro – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

  • Pedagogia poética e escritas do mar
    José António Gomes – Flagrantetítulo, Associação cultural

  • Bio e Geodiversidade do Litoral Torriense
    Carla Teles e João Paulo Santos – Externato de Penafirme

Intervalo (16h15 às 16h30)






Painel III

16h30 às 17h15

  • Pressões antrópicas na zona costeira: principais impactos e sua minimização
    José Lino da Costa, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

  • Biologia e ecologia do ouriço-do-mar
    David Jacinto, Universidade de Évora

  • Áreas Marinhas Protegidas: proteção ou ilusão?
    Bernardo Quintella, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa/Universidade de Évora

17h15

Momento de discussão

17h30

Encerramento

Info: 261 314 163 | 918 773 342 | cea@cm-tvedras.pt

Inscrições: https://forms.gle/cB2cAPZC7BiBcdYR6 (até 19 de abril)

Projeto de Mentoria, em tempos de pandemia

No início do ano letivo 2020/2021, os alunos do 12ºano foram convidados a participar no projeto de Mentoria, algo desconhecido para a maioria, mas que à medida que foi sendo explicado se tornou um assunto de interesse para muitos. Foi com grande surpresa que o gabinete de psicologia olhou para o número de inscrições no projeto num ano com apenas 3 turmas e com uma pandemia a decorrer. E assim, com muitos alunos inscritos e com um ano difícil pela frente, iniciou-se este projeto fantástico mais uma vez.

As primeiras sessões foram realizadas presencialmente, pois a situação assim o permitia, mas claro que com as devidas restrições, máscara, distanciamento e o fiel desinfetante a acompanhar. Contudo, com o passar do tempo, fomos capazes de criar relações mais próximas com os nossos mentorandos e estabelecer bases de confiança essenciais num projeto como este. O maior desafio inicial foi a comunicação, porque éramos estranhos a falar com alunos 6 ou 7 anos mais novos que nós e, assim sendo, era para eles intimidante falar connosco. Mas à terceira, quarta, quinta sessão, já as duas partes se sentiam mais à vontade para conversar; eles para colocarem as suas dúvidas de matemática e nós para as esclarecermos. Foi muito interessante ver os progressos que iam fazendo nas diversas áreas onde tinham dificuldades, pois para nós eram também pequenas vitórias. Com esses progressos vinha a certeza de que estávamos a fazer a diferença na vida do nosso mentorando.

Mas, de repente…surgiu outro desafio…voltámos às nossas casas, voltámos à escola online, ao nosso exercício em casa, às nossas rotinas de confinamento e agora? E a mentoria? Ora continua online, é claro. E assim foi para quem teve as condições de o fazer e decidiu aceitar o desafio! Com uma relação de confiança estabelecida previamente, agora seria mais fácil, os problemas eram outros. Como é que agora se esclarecem dúvidas sem um papel onde escrever? E a comunicação mudará alguma coisa? Em relação à primeira pergunta, a resposta passou por procurar outros meios, como as fotografias, PowerPoints disponíveis online e até meramente através de uma conversa, pedindo ao mentorando para explicar parte da matéria e acrescentando o que falta.


Perante a segunda pergunta, a única resposta possível é: “sim, claro que a comunicação vai mudar”;, no entanto, é possível fazer algumas adaptações para que tudo continue a funcionar. É essencial que haja interação entre as duas partes e isso pode passar por fazer questões ao mentorando, de modo a que este interaja connosco. Já fizemos tantas adaptações a este modo de vida com as nossas disciplinas normais, que fazer esse esforço para a mentoria não é pedir muito, principalmente sabendo que estamos a ajudar alguém no processo.

De forma geral, o projeto da mentoria tem sido muito enriquecedor e os desafios que com ele surgem têm possibilitado o crescimento da relação mentor-mentorando em sentidos diferentes. Sempre com ajuda do gabinete de psicologia e de cada psicóloga que nos acompanha, esperamos poder continuar o projeto, de uma forma ou de outra, até ao final deste ano letivo e proporcionar aos mentorandos alguns conselhos e conhecimentos valorosos que fiquem com eles ao longo do seu percurso académico e da sua vida.

Beatriz Paulo e Lúcia Quintino, 12ºCT

4.ª edição do TODOS LIG@DOS

Amanhã, quarta-feira, dia 24 de março, às 16:30 a Nutricionista Adriana Picão estará na 4.ª edição do TODOS LIG@DOS, com o tema "Alimentação e Desempenho Escolar”:

  • Comportamentos;

  • Saúde cerebral e qualidade da dieta;

  • Relação entre a nutrição e o cérebro;

  • Transições de ciclos e alimentação;

  • Pequenos-almoços e lanches.

A sessão é, como habitual, aberta à participação e faz parte de um conjunto de iniciativas englobadas no programa Aluno Ao Centro – Lourinhã, desenvolvido pela autarquia.

Inscrições:

Evento no Facebook: https://fb.me/e/zwWsZE2X




Parlamento dos Jovens 19-21 - Violência Doméstica e no Namoro: como garantir o respeito e a igualdade?

O Externato de Penafirme voltou a ser eleito como representante do distrito de Lisboa na sessão nacional do Parlamento dos Jovens. O Externato foi representado na sessão distrital -que decorreu no dia 16 de março - pelas alunas Beatriz Santos, da turma 12 CT, e Márcia Dias, da turma 12 CTCS.

A Beatriz e a Márcia estão convocadas para a sessão nacional que decorrerá nos dias 14 e 15 de junho.

H2Off - HORA DE FECHAR A TORNEIRA – Ação de sensibilização da APDA que marca o Dia Mundial da Água- 22 março 2021 – Convite à participação

A Autarquia convida-nos a participar na iniciativa H2Off no Dia Mundial da Água, promovendo a divulgação da iniciativa pelo maior número de crianças, alunos e adultos e, desta forma, conseguir promover o uso consciente e eficiente da água, apelando a boas práticas e mudança de comportamentos em nome da sustentabilidade deste recurso escasso, mas essencial à vida.

A Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA), apresenta, no próximo dia 22 de março, às 22 horas, a Hora de Fechar a Torneira - H2Off impulsionando a mudança de comportamentos e apelando a uma consciência clara sobre o uso correto e eficiente da Água.

Esta iniciativa parte do trabalho desenvolvido pela CECEA - Comissão Especializada de Comunicação e Educação Ambiental da APDA composta por profissionais da comunicação do setor da água cujas ações estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU), nomeadamente os referentes à “garantia de água potável e saneamento para todos” (Objetivo 6), “proteção do ambiente e procura da sustentabilidade nas cidades” (Objetivo 11) e ao “combate às alterações climáticas” (Objetivo 13).

Celebra-se a 22 de março, o Dia Mundial da Água, data instituída pela ONU, para promover a reflexão sobre problemas relacionados com os recursos hídricos. É precisamente nessa data que a APDA e os SMAS de Torres Vedras como elementos da comissão organizadora desta iniciativa, pretendem desafiar Entidades Públicas e Privadas a promover a H2Off junto do Público.

Sem água não se sobrevive e se a reflexão passasse por simplesmente aprender a dar valor ao que na sociedade evoluída é considerado um bem adquirido cuja disponibilidade é permanente. Contudo, sabe-se que as secas prolongadas, às quais Portugal não é alheio, têm um impacte relevante nos recursos. Não seria chegado o momento para se promover um movimento alargado de reflexão através de uma ação simbólica tanto mais que o problema estende-se nível planetário e conforme referido por António Guterres, nas comemorações do dia mundial da água em 2020 “…se o mundo não atuar com urgência, entre 3,5 e 4,4 bilhões de pessoas viverão em 2050 com acesso limitado à água”.

Não terá chegado a hora da água?

H2Off é o nome desta hora, uma hora sem consumir água enquanto ato deliberado e consciente é este o desafio que é lançado a todos e cada um. O apelo é simples fechar nem que seja por uma hora as toneiras nesta data simbólica dedicada à água, por se tratar de um bem que não é inesgotável e para homenagear também os que dela tratam e que também nestes tempos pandémicos e difíceis têm estado nas linhas da frente quase despercebidos ao fazer com que os serviços públicos essenciais de água e do seu tratamento tenham sido prestados com a mesma garantia de qualidade.

Este tipo de ação não é único, outras causas têm desbravado o caminho como muito recentemente os agradecimentos às janelas aos Profissionais de Saúde, entre outros, e sabe-se que é possível fazer a diferença juntos.

O convite está lançado, a hora e o dia estão marcados, dia 22 de março, às 22 horas, contamos com todos, na H2Off, todos num contributo coletivo para um futuro sustentável, num ato tão simples e consciente.



Conversas com Futuro

Decorreu no dia 6 de março, sábado, o evento organizado pelo Gabinete de Psicologia, onde se

pretendeu criar um ambiente descontraído de conversa entre atuais alunos e

antigos alunos, sobre o Ensino Superior. Neste dia estiveram mais de 60

oradores dispostos a falar com os mais de 450 participantes sobre mais de 50 cursos.

Foi um sábado muito diferente, pleno de informação e com uma excelente participação, em número e qualidade, de todos.


Olimpíadas da Física e da Química

Porque o pensamento é uma atividade que não pode ser confinada e os alunos não dispensam um bom desafio, as provas das olimpíadas continuam a decorrer. Assim, mesmo em período de interrupção letiva, realizou-se a prova interna de seleção dos alunos para as Olimpíadas da Química + e, já em regime não presencial, realizou-se também a prova interna de seleção dos alunos para as Olimpíadas da Física Escalão B. Foi grande a adesão dos alunos, tendo sido selecionados os seguintes elementos para representar o Externato nas provas regionais.


OLIMPÍADAS DA QUÍMICA +

Prova Regional prevista para dia 21 de Abril

Alunos Selecionados (da esquerda para a direita): Samuel Gomes (10º CT/AV), Carolina Antunes (11º CT1) e Pedro Silvestre (11º CT2)

OLIMPÍADAS DA FÍSICA – ESCALÃO B,

Prova Regional prevista para dia 10 de Abril

Alunos Selecionados (da esquerda para a direita): Pedro Silvestre (11º CT2); Ji Zhu (11ºCT1) e Liliana Chen (11ºCT1)

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

Decorreu no mês de fevereiro de 2021 a fase municipal do 14.º Concurso Nacional de Leitura (sessões online). Duas alunas do Externato de Penafirme irão representar o Concelho na Fase Intermunicipal a realizar nos dias 14 e 16 de abril, organizada pela Biblioteca Municipal de Arruda dos Vinhos.


Vencedores da fase municipl no 3ºciclo e secundário:

3.º Ciclo

Obra lida: O rapaz que prendeu o vento, de William KamKwamba e Bryan Mealer

Vencedores:

Mariana Miranda – Externato de Penafirme

Inês Duarte Braga – EB 2,3 dos Campelos – Agrupamento de Escolas Padre Vítor Melícias

Ensino Secundário

Obra Lida: A Cidade dos deuses selvagens, de Isabel Allende

Vencedores:

Beatriz Bento Paulo – Externato de Penafirme

Ana Rita Correia Franco – Escola Secundária Madeira Torres – Agrupamento de Escolas Madeira Torres
















Depoimento da aluna Beatriz Paulo, vencedora dano secundário:

“A 15 de dezembro de 2020, concorri na Fase Escolar do Concurso Nacional de Leitura (CNL) e fui uma das duas concorrentes do Ensino Secundário apuradas. A 23 e a 24 de fevereiro de 2021, concorri, então, na Fase Municipal, enquanto representante do Externato de Penafirme. Por ter participado quer em regime presencial (2019), quer em regime online (2021), fui convidada a escrever um artigo para o Jornal Sementes, no qual comparo as duas experiências.

Com efeito, considero que as duas participações foram muitíssimo desafiantes. Ambas (presencial e online) incluíram uma Prova Escrita e uma Prova Oral, a acontecer, em 2019, no mesmo dia e, em 2021, em dias diferentes. Contudo, não diria que o desafio (o maior, pelo menos) esteve nas avaliações propriamente ditas. Diria antes que, na minha primeira participação, este estaria em subir ao palco, em estar frente a frente com o júri e com o público e que, na minha segunda participação, este estaria em estar frente a frente com um computador e em sentir que, enquanto concorrente repetente, podia e devia fazer mais e melhor. Desafios que foram superados e bem superados!

Dito isto, resta-me apenas dizer que ambas as experiências foram recompensadoras, não só pelos desafios superados por todos os intervenientes, mas também pelo apoio entre alunos e entre alunos e professores que se fez sentir durante a primeira e a segunda fases do CNL.

Convido-vos, por fim, a participar também no Concurso Nacional de Leitura, seja em regime presencial, seja em regime online!”

Convite | Conversa com Pais

Conferência promovida pela Câmara Municipal da Lourinhã sobre “A leitura…uma porta aberta para…”, que ocorrerá no dia 25 de novembro, quarta feira, pelas 21 horas em formato on-line e que terá como oradora a Professora Doutora Fernanda Leopoldina Viana.

Projeto de Mentoria 2020/2021

No passado dia 12 de novembro, alguns alunos do 12ºano dos cursos científico humanísticos reuniram-se no auditório A com o gabinete de psicologia para iniciarem a sua nova aventura; o projeto de mentoria 2020/2021 antigo projeto de tutoria.

Durante a tarde os novos mentores apresentaram-se e partilharam aos seus interesses.

De seguida, receberem formação sobre a função que daqui para a frente irão desempenhar, assim, perguntas como: o que fazer?; a quem recorrer no caso de dúvida?; como ajudar?, foram as mais ouvidas e desde logo respondidas pelas psicólogas da nossa escola.

Considero que esta sessão foi muito importante para ambas as partes, mas em especial para os alunos que desta forma se sentiram apoiados, motivados e empenhados para a atividade.

De salientar ainda que este ano o número de alunos inscritos foi muito superior aos anos anteriores o que contribuiu para que o primeiro contacto com o projeto fosse muito mais enriquecedor e que certamente irá proporcionar uma experiência incrível que irá superar as melhores expectativas.

É através de projetos como este que o externato proporciona aos alunos que contribuem de forma decisiva no desenvolvimento das suas capacidades estimulando, o autoconhecimento pois trabalha o lado pessoal e cívico dos alunos o que faz com que seja realmente importante participarmos.

(Márcia Dias 12ºCTCS )

IIª edição do FESTIVAL DE MÚSICA ANTIGA DE TORRES VEDRAS

Num ano atípico, este festival será composto por três concertos e uma oficina de improvisação.

O Primeiro concerto irá acontecer já no próximo domingo, dia 18 de Outubro pelas 16h na Igreja do Turcifal.

Será um momento único que contará com o prestigiado Ensemble Vocal de São tomás de Aquino, que nos apresentará um interessante e bonito programa "A polifonia renascentista em diálogo com a Contemporaneidade", dirigido pelo maestro João Andrade Nunes.

O agrupamento apresenta-se em versão de coro de câmara, respeitando todas as regras de segurança em vigor face à covid 19.

Será necessário apenas a reserva de lugar no evento, tendo em conta a lotação possível no local, assim como o uso obrigatório de máscara.

Aqui ficam os contactos para a reserva:

261 320 760 | cultura@cm-tvedras.pt