História e Localização

História

A origem do povoamento do local onde se situa o Externato é o Convento de Penafirme, cujas origens são lendariamente situadas no século IX. Sabe-se que no século XIII foi construído um novo edifício pelos frades agostinhos. Este edifício foi destruído pelo terramoto e maremoto de 1 de novembro de 1755, restando hoje algumas ruínas – o “convento velho”.

O edifício medieval não foi reconstruído. Uma vez que se encontrava já em construção um convento novo junto ao lugar da Póvoa de Penafirme, o arruinado edifício foi abandonado, sendo as obras em curso apressadas e abreviadas para a rápida instalação dos religiosos.

Em 1834, a lei de extinção das ordens religiosas expulsou os frades do convento e originou a venda do edifício e da sua grande cerca. Durante um século, o edifício foi-se arruinando, pois apenas a Igreja era utilizada para o culto.

Em 1934 a propriedade do edifício regressou à Igreja Católica, permitindo que, após obras de ampliação, nele abrisse o Seminário Liceal de Penafirme em 23 de outubro de 1960. Os estudos no seminário tinham o mesmo currículo que os realizados nas escolas públicas, saindo os seminaristas com o 5º ano do liceu (equivalente ao atual 9º ano).

3 de novembro de 1975 - Depois de uma fase de transição, nasceu o Externato de Penafirme, destinado aos alunos das redondezas. A nova escola foi continuadora do Seminário Liceal de Penafirme (que manteve a sua propriedade): alunos, professores, funcionários, paralelismo pedagógico e instalações escolares mantiveram-se à sombra do convento setecentista.

Integrado desde a origem na rede escolar do concelho, o Externato foi crescendo em meios humanos e físicos: aumento progressivo do número de alunos, abertura do Ensino Básico Recorrente noturno (em 1992/93), do Ensino Secundário (em 1994/95), do Ensino Secundário Recorrente noturno (em 1995/96), criação de um pólo de formação profissional (em 1997/98) que acabaria por evoluir até à abertura dos atuais Cursos Profissionais e à fundação da Escola Profissional de Penafirme (em 3 de Junho de 2005). Entretanto, as instalações do Externato foram sendo aumentadas e melhoradas, sendo a inauguração do Pavilhão Desportivo e da entrada Sul (em 5 de fevereiro de 2006) um marco incontornável neste crescimento.

Localização

A localidade onde está implantado o Externato, Póvoa de Penafirme, fica situada no litoral sul da união de freguesias de A dos Cunhados e Maceira, a cerca de 15 km de Torres Vedras.

O seu nome está ligado ao velho Convento de Eremitas de Santo Agostinho e a sua origem perde-se na bruma dos tempos. Póvoa é o nome comum a muitas terras de Portugal.

Penafirme significa rocha, penha ou lugar seguro. Já era assim designada no séc. IX aquando da fundação do primeiro convento erguido “no sítio chamado de Penafirme”.

Pela sua localização geográfica, a área circunscrita pelo Externato caracteriza-se, por um lado, pelas boas acessibilidades e pelo desenvolvimento dos setores económicos, em geral e, por outro, pela preservação da sua identidade rural, associada à qualidade ambiental e social.

Tal constatação explica o crescente fluxo imigratório nesta última década, que aqui se destina proveniente do êxodo urbano como também da migração externa com origem nos PALOP's e, mais recentemente, nos países do leste europeu.

Enquanto os primeiros vêm essencialmente à procura de um local que lhes dê sossego, segurança e qualidade de vida, continuando em muitos casos a migrar pendularmente para a metrópole, os últimos procuram emprego na construção civil e / ou na agricultura, principalmente na horticultura. Assim se verifica um aumento da população absoluta e relativa registado nas últimas décadas nesta região